6 de mai de 2010



ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: TABAGISMO MATERNO PRÉ-NATAL AUMENTA A GORDURA INTRA-ABDOMINAL (SOBREPESO, OBESIDADE, OBESIDADE VISCERAL, OBESIDADE ABDOMINAL, INTRA-ABDOMINAL, CENTRAL) DURANTE O GANHO DE PESO DO FILHO NA ADOLESCÊNCIA



Nos países industrializados, o tabagismo materno pré-natal é a mais comum agressão ambiental ao feto.

Testamos a hipótese para verificar se o tabagismo materno pré-natal aumenta a gordura intra-abdominal (sobrepeso, obesidade, obesidade visceral, abdominal, intra-abdominal, central) durante o aumento de peso acelerado que ocorre no final da puberdade do filho. Esta hipótese foi testada em 508 adolescentes, com idades variando de 12 a 18 anos, sendo que 237 foram expostos ao tabagismo materno pré-natal. A gordura subcutânea e intra-abdominal (sobrepeso, obesidade, obesidade visceral, abdominal, intra-abdominal, central) dos adolescentes foi avaliada por ressonância nuclear magnética. Descobrimos que, na puberdade precoce, os indivíduos expostos ao tabagismo materno pré-natal, os depósitos de gordura avaliados na ressonância nuclear magnética, não diferiam dos indivíduos com puberdade precoce e que não foram expostos ao tabagismo materno pré-natal. Na puberdade tardia, por outro lado, os indivíduos expostos ao tabagismo materno pré-natal apresentaram um aumento significativo tanto da gordura subcutânea (26% a mais) quanto da gordura abdominal (33% a mais). Esta diferença permaneceu praticamente inalterada levando-se em conta sexo, peso ao nascer e amamentação.

Estes resultados, sugerem que o tabagismo materno pré-natal, representam um importante fator de risco para o desenvolvimento da gordura intra-abdominal (sobrepeso, obesidade, obesidade visceral, abdominal, intra-abdominal, central) em fases posteriores à puberdade.

DR.João Santos Caio Jr

CRM:20611Endocrinologista

Dra.Henriqueta V.Caio

CRM:28930
Endocrinologista



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Obesidade (2010) 18 5, de 1021-1025. doi: 10.1038/oby.2009.354

Catriona Syme, Abrahamowicz Michal, Amel Mahboubi,

T. Gabriel Leonard , Michel Perron, Louis Richer,

Suzanne Veillette, Daniel Gaudet, Tomas Paus, e

Zdenka Pausova.
1. Brain e Centro do corpo, da Universidade de Nottingham,

Nottingham, Reino Unido

2. Division de Epidemiologia Clínica, McGill

University, Montreal, Quebec, Canadá

3. ECOBES Groupe, Jonquière, Québec, Canadá

4. Department de Educação e Ciências da Psicologia,

Université du Québec à Chicoutimi, Chicoutimi, Québec,

Canadá

5. Centro 5Community Genomic, Université de Montréal,

Chicoutimi Hospital, Chicoutimi, Quebec, Canadá

6. Instituto Neurológico 6Montreal, McGill

University, Montreal, Quebec, Canadá

7. Research Centro CHUM, Montréal, Québec, Canadá
Correspondência: Zdenka Pausova

(Zdenka.pausova @ nottingham.ac.uk)



Recebido 19 de março de 2009; Aceito 02 de setembro de 2009;

Um comentário:

Anônimo disse...

https://vanderleacoelho.com.br/menopausa